O que é o EIV2018-09-05T01:01:27+00:00

O Que é o EIV

O Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV) é uma atividade que existe desde 1989, em vários estados do Brasil, tendo como intuito fortalecer a unidade das lutas do campo e da cidade. Em Santa Catarina ele ocorre desde 2006. Por meio de um processo de seleção, ele envia estudantes universitários dos mais diversos cursos para passar alguns dias vivendo junto com uma família que pertence a algum dos movimento social popular. Geralmente são movimentos sociais da Via Campesina como o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra), MAB (Movimento dos Atingidos por Barragens) ou MPA (Movimento dos Pequenos Agricultores).

O objetivo é fazer com que as pessoas compreendam melhor como são as lutas de tais movimentos, como vivem as pessoas que participam deles, como eles se organizam e o quão importante é a existência da organização para que torne-se possível realizar mudanças e melhorias significativas. Diminuindo a distância das pessoas dos movimentos, espera-se ajudar a diminuir a separação que existe entre a universidade e as demandas populares, além de desmistificar como realmente são vários destes movimentos sociais, tão frequentemente são demonizados pela mídia.

O Estágio Interdisciplinar de Vivência é dividido em três partes:

  • Formação: Nos primeiros dias, as pessoas não serão enviadas para a casa de famílias de movimentos sociais. Antes disso, elas participarão de espaços de formação onde poderão aprender mais sobre questões relevantes para a compreensão dos problemas enfrentados pelos movimentos sociais. São assuntos como Economia Política, Questão Agrária Brasileira, e temas relacionados à história do Brasil e da América Latina. Contudo, o espaço de formação não é formado por meras aulas ou palestras como as de uma universidade. Procuramos usar nestes espaços o método e modelo pedagógico utilizado e desenvolvido pelos próprios movimentos que serão visitados. O método é baseado no trabalho de diferentes educadores como Pistrak, Makarenko e Paulo Freire. Os espaços então são mais participativos, envolvem mais discussão em grupo e também envolvem os estudantes nas próprias tarefas de manutenção do espaço utilizado. Geralmente as formações ocorrem dentro de um espaço educativo cedido por um dos movimentos sociais, como uma escola do MST.
  • Vivência: Este é o momento em que os estagiários participantes ficarão cerca de 10 dias vivendo junto com alguma família organizada em um movimento social dentro de um acampamento ou assentamento. A proposta não é que a pessoa vá para o espaço como um mero observador ou pesquisador externo, tampouco como alguém que vem de fora para dar conselhos ou consultoria sobre o que deve ser feito, mas que o estagiário aproveite o espaço para buscar viver como se ele pertencêsse à família que o hospeda. Não como uma visita, mas como alguém que realmente pertence ao local, buscando participar como for possível da rotina de trabalho e lazer da família.
  • Socialização: Depois que todos os estagiários participaram de suas vivências, eles voltam para a mesma escola onde ocorreu a formação e poderão trocar experiências, além de passar por alguns novos espaços de formação e discussão relacionados à vivência.

As pessoas que constróem os EIVs todos os anos são pessoas que já foram estagiárias em anos anteriores, e por terem gostado da experiência se voluntariaram para ajudar a manter o estágio ocorrendo por mais um ano. Podem haver tanto pessoas independentes como pessoas que optaram por se organizar em um movimento, grupo ou partido. Dentre os movimentos organizados que atualmente constróem o EIV estão:

Se você tiver interesse em participar do EIV, pode checar no meu ao lado se as inscrições foram abertas em “Como Participar”. Se tiver dúvidas ou quiser saber mais, pode entrar em contato conosco pelo link de “Contato”.